Técnicas De Cozinha Vegetariana (Crus e Grelhados)

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Técnicas De Cozinha Vegetariana

Crus e Grelhados

Nessa matéria vamos dar dicas de Técnicas de Cozinha Vegetariana, como se sair bem na cozinha brincando com sabores, cores e texturas, fazendo refeições sensacionais sem a necessidade da carne.
Para iniciar vamos falar sobre alimentos crus e grelados.

Crus: Coloridos de textura crocante e sabor bastante diferente dos pratos cozidos, as refeições criadas com ingredientes crus podem ser surpreendentemente apetitosas e inspiradoras. Fazendo experiências com alimentos marinados, triturados, misturados, picados, fatiados e congelados, é possível criar uma gama incrível de pratos coloridos, frescos e nutritivos,. Esta matéria mostra como obter o melhor dos ingredientes crus, como a Sopa de Amêndoa, com muito alho, ou o Cheesecake salgado com relishde pimentão e coentro.

É sabido, mas frequentemente esquecido, que as variações na textura e na consistência afetam o sabor e a forma como um ingrediente se integra aos outros em um prato. Por exemplo, as várias formas de preparar uma cenoura crua produzem inúmeros resultados finais: a cenoura fatiada grosso tem sabor muito diferente da ralada rusticamente, da batida em purê e da processada em suco.

Ousar nas apresentações também ajuda no sucesso de um prato. Preparar frutas frescas e legumes, oleaginosas, sementes, ervas e especiarias de formas diferentes realça o impacto visual final.

Muitas das receitas desta matéria seguem os princípios da dieta crudívora (alimentos crus ou aquecidos em temperatura inferior a 40 graus centigrados). Outras apresentam um ingrediente principal cru combinado a alimentos cozidos, como feijão ou queijo, para deixar o prato mais substancioso. E mesmo as receitas nas quais nada é cozido oferecem novas formas de combinar ingredientes para criar refeições deliciosas e nutritivas.

Grelhados: Esta técnica, que consiste em aplicar calor intenso e seco sobre a superfície de um alimento, é utilizada para dourar rapidamente ou caramelizar. Ela dá aos pratos um sabor levemente defumado, tostado ou de churrasco, dependendo do que esta cozinhando. A panela-grelha às vezes é usada como alternativa à churrasqueira.

O sucesso depende basicamente da temperatura da panela-grelha. O calor intenso e seco de uma grelha é perfeito para o preparo de várias receitas. É possível finalizar pratos cozidos, como uma tortilha espanhola, derreter queijo e dar uma casquinha dourada para legumes marinados, frutas e tofu. E ainda uma alternativa mais saudável e menos gordurosa para preparar alimentos como hambúrgueres e bolinhos fritos.

Alguns queijos, em especial o de coalho, a mussarela de búfala, o queijo de cabra curado e o feta, são mais adequados para grelhar, pois derretem, amaciam ou douram mantendo o formato. Berinjela, pimentão, abobrinha, cogumelos e tomates são alguns dos alimentos preferidos para grelhar. Fatiados fininhos, pincelando com óleo, depois é só grelhar até amaciarem e chamuscarem em alguns pontos, grelhar legumes assim costuma ser mais rápido que assar.

Maçã, pera, pêssego, abacaxi, manga, banana e muitas outras frutas (com exceção das frutinhas vermelhas) também podem ser grelhadas, pois o calor seco ajuda a caramelizar o açúcar natural presente nelas. Aqueça a panela-grelha até ficar bem quente, salpique as frutas com açúcar ou respingue com mel e distribua em uma camada única. Toste até amaciar e dourar – deliciosamente simples.

Hoje passamos algumas técnicas de cozinha vegetariana, crus e grelhados, continuem nos seguindo que futuramente vem mais.

Próximas técnicas, fritar e cozinhar a vapor.

Futuramente vamos passar algumas receitas para vocês se deliciare

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE